Todo rebanho de bovinos e bubalinos (búfalos) deve ser vacinado até o dia 31 de maio

Começa na sexta-feira (28) a campanha de vacinação contra febre aftosa no Distrito Federal. Nesta primeira etapa, todo rebanho de bovinos e bubalinos (búfalos) deve ser vacinado até o dia 31 de maio. O prazo para informar a Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (Seagri-DF) é até o dia 12 de junho. Após essa data, os inadimplentes serão autuados pela Defesa Agropecuária e estarão sujeitos às penalidades previstas no Decreto nº 36.589, de 7 de julho de 2015.

A campanha é obrigatória e segue o calendário oficial estipulado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O objetivo é manter o nível de proteção elevado do rebanho, diminuindo o número de animais suscetíveis ao vírus. O DF é território livre da doença, graças à alta taxa de vacinação.

"A febre aftosa é uma doença muito grave e altamente contagiosa que compromete a produção pecuária. A disseminação do vírus compromete o sistema produtivo, provoca prejuízos econômicos à produção e tem um impacto significativo no comércio de produtos agropecuários no exterior", explicou a coordenadora do Programa de Controle e Erradicação da Febre Aftosa e Doenças Vesiculares, Priscilla Moura.

As vacinas podem ser compradas em loja agropecuárias cadastradas na Seagri-DF e devem ser transportadas dentro de uma caixa de isopor com gelo suficiente para manter a temperatura entre 2º e 8º C. A refrigeração precisa ser mantida até o momento de aplicá-las.

A partir deste ano, o formulário de declaração não será mais enviado pelos correios. O produtor poderá imprimir na internet, nas lojas agropecuárias ou em um dos escritórios da Secretaria de Agricultura.

Já a declaração poderá ser feita de duas formas: pessoalmente, levando o formulário preenchido e a nota fiscal de compra da vacina em um dos escritórios da Seagri-DF ou pelo Defesa On-line - plataforma de gestão agropecuária-, apenas para produtores cadastrados.

Vacinação Assistida

Técnicos da Secretaria de Agricultura realizam a vacinação assistida – acompanhamento e não aplicação da vacina - em locais com maior risco de aparecimento do vírus. Além de certificar a correta aplicação da vacina nos animais, avaliam a condição sanitária do rebanho. Nesta primeira etapa da campanha de 2017, aproximadamente 125 propriedades receberão o acompanhamento dos técnicos.

A doença

A febre aftosa é uma doença viral, altamente contagiosa, que afeta animais de casco fendido, como bois, búfalos, cabras, ovelhas e porcos. Os principais sintomas são febre, vesículas e úlceras na boca, patas e nas tetas, perda de apetite, salivação e manqueira. Ocorre também redução da produção leiteira, perda de peso, crescimento retardado e menor eficiência reprodutiva.

É obrigatório que o produtor notifique o serviço de defesa agropecuária quando observar esses sintomas em seus animais.

Escritórios para entrega da declaração de vacina: