A Emater-DF promoveu, na sexta-feira (8), por meio do Programa Bem Viver no Trabalho, uma palestra com o tema: “Saia do vermelho rumo à superação”. A atividade foi envolvida em parceria com o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), onde foram abordados temas como as relações do trabalhador com o dinheiro, educação financeira e mediação de conflitos.

 

Segundo a coordenadora do Bem Viver no Trabalho, Maria Bezerra, saúde, aposentadoria e finanças pessoais são os temas que mais preocupam servidores e empregados públicos no Distrito Federal. “Decidimos trabalhar sobre stress no ambiente de serviço e abordamos a educação financeira por ser algo que contribui para diminuir o rendimento do empregado”, explica. Maria acrescenta que a equipe do programa vai visitar todos os escritórios locais da empresa até agosto. “Queremos ouvir os colegas sobre quais são as principais preocupações para, juntos, construírmos uma plataforma de trabalho”, adianta.

A economista doméstica Heloíza Gavião, da Emater-DF em Ceilândia, ficou satisfeita com sua participação na atividade. “Foi importante saber que deve haver controle nos impulsos com os gastos mensais, diferenciar necessidade de desejo, e ter clareza em dialogar com a família”, observa a extensionista. “Uma vida financeira equilibrada me torna mais plena e inteira para o trabalho e garante uma qualidade de vida melhor”, conclui.

Prevenção e mediação — Segundo a psicóloga Andréia Siqueira, supervisora do Programa de Superendividados do TJDFT, o brasileiro, de uma maneira geral, tem pouco acesso à educação financeira. “Desde a década passada, o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) tem incentivado os tribunais estaduais a ampliarem o empoderamento do cidadão com relação a esse tema, o que passa pela orientação psicossocial e a adoção de métodos para resolver conflitos financeiros”, afirma. Andréia acrescenta ainda que, além da mediação, o TJDFT promove ações de prevenção, como a oficina ministrada na Emater-DF. A atividade teve a participação do educador financeiro Rafael Rico e da especialista em direito Vívian Salles.

Quem perdeu a oportunidade de acompanhar a palestra, terá duas novas chances: a atividade será repetida em março, no dia 25 (segunda), na Embrapa Cerrados, e no dia 29 (sexta), no Centro de Capacitação e Comercialização (CCC), na Ceasa-DF. As duas oficinas serão às 13h. Para participar, basta enviar uma mensagem para o email <This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.> .