Gerentes e coordenadores se reúnem para analisar cenários e definir estratégias de gestão e de captação de recursos 

 

Com o objetivo de refletir sobre o futuro do serviço de assistência técnica e extensão rural da Emater e sobre formas de captação de recursos próprios, gerentes, coordenadores e empregados de diversas áreas da empresa participam de oficinas realizadas nesta terça e quarta-feira (20 e 21).

A presidente Denise Fonseca participou das oficinas e disse que quer acertar na gestão. “Estou aqui para ouvi-los e é de vocês que eu acredito que vêm as nossas respostas. É um momento de reflexão, em que procuramos entender nossas falhas, nossas ameaças e como fazer para ser referência em extensão rural. Somos um grupo diverso, que vai concordar e discordar em alguns pontos, mas temos semelhanças muito mais fortes que nossas diferenças”, falou.

No evento, foram adotadas metodologias para contribuir na definição do caminho que a empresa deve seguir para se adaptar à nova conjuntura.

Foi formado o diagrama de Venn, definidos os marcos históricos das mudanças no setor agropecuário e da extensão rural, conhecidas as forças, oportunidades, fraquezas e ameaças que influem no trabalho da empresa, definidos meios de captação de recursos por meio de uma matriz de sistematização e realizada dinâmica em grupo para definir três diretrizes a serem trabalhadas na Emater para alcançar os a Ater desejada.